jusbrasil.com.br
23 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul TJ-MS - Apelação Cível : AC 0834322-49.2013.8.12.0001 MS 0834322-49.2013.8.12.0001

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
5ª Câmara Cível
Publicação
17/02/2017
Julgamento
13 de Fevereiro de 2017
Relator
Des. Sideni Soncini Pimentel
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-MS_AC_08343224920138120001_4a872.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

E M E N T A – APELAÇÃO CÍVEL – AÇÃO CIVIL PÚBLICAATRASO NA ENTREGA DE MERCADORIAS A CONSUMIDORESPEDIDO DE CONDENAÇÃO GENÉRICADANOS MORAIS COLETIVOS E INDIVIDUAISIMPOSSIBILIDADEAUSÊNCIA DE DIREITOS DIFUSOSDIVISIBILIDADE DO BEM JURÍDICOINEXISTÊNCIA DE DIREITOS INDIVIDUAIS HOMOGÊNEOSAÇÃO PSEUDOCOLETIVAMULTIPLICIDADE DE DIREITOS INDIVIDUAIS DISTINTOSDANOS MORAIS COLETIVOSNECESSIDADE DE OFENSA CONSIDERÁVELINOCORRÊNCIADANOS MORAIS INDIVIDUAISMERO INADIMPLEMENTO CONTRATUALINOCORRÊNCIARECURSO PROVIDO.

1. Difusos são os direitos objetivamente indivisíveis, cujos titulares são pessoas indeterminadas e indetermináveis, ligadas entre si por circunstâncias de fato. Não se reconhece tal característica a direitos individuais e divisíveis distintos.
2. Os direitos individuais homogêneos pressupõe origem comum, donde decorre sua própria homegeneidade, não verificada esta em relação a pretensões singularizadas.
3. Os danos morais coletivos só se configuram quando o fato transgressor seja de razoável significância e transborde os limites da tolerabilidade, trazendo alterações relevantes na ordem extrapatrimonial coletiva.
4. O mero inadimplemento contratual não é apto à configuração do dano moral.
Disponível em: https://tj-ms.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1118568162/apelacao-civel-ac-8343224920138120001-ms-0834322-4920138120001

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF : 0707780-31.2017.8.07.0018 DF 0707780-31.2017.8.07.0018

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL : AgRg nos EDcl no AgRg no AgRg no AREsp 18754 RJ 2011/0127914-0

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul TJ-MS - Apelação Cível : AC 0834322-49.2013.8.12.0001 MS 0834322-49.2013.8.12.0001