jusbrasil.com.br
23 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul TJ-MS - Apelação Cível : AC 0800373-92.2013.8.12.0014 MS 0800373-92.2013.8.12.0014

Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
3ª Câmara Cível
Publicação
24/04/2020
Julgamento
22 de Abril de 2020
Relator
Des. Claudionor Miguel Abss Duarte
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-MS_AC_08003739220138120014_30b74.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CÍVELUSUCAPIÃOPRELIMINARES DE INTEMPESTIVIDADE, DESERÇÃO E DIALETICIDADEREJEITADASPRESCRIÇÃO AQUISITIVAPOSSIBILIDADESOMA DE POSSEREQUISITOS PREENCHIDOSRECURSO IMPROVIDO.

Afasta-se a pecha de intempestividade quando o recurso é interposto dentro do prazo recursal. Não há falar em deserção se o benefício da gratuidade processual é deferido em instância superior. Afasta-se a preliminar de não conhecimento, por violação ao princípio da dialeticidade, quando se verificar que os apelantes demonstraram o inconformismo com a sentença e impugnou os fundamentos apresentados pelo julgador singular. A posse do antecessor acresce à do sucessor, cuja soma deve ser admitida para configurar a usucapião extraordinária. Existindo elementos no acervo probatório do processo demonstrando que a requerida possuía a área, quando da propositura da ação, há mais de 10 anos, mansa, continua, pacificamente, de boa fé e a justo título, ostentando a vontade de ser dona, é evidente a configuração da prescrição aquisitiva.
Disponível em: https://tj-ms.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/835489770/apelacao-civel-ac-8003739220138120014-ms-0800373-9220138120014

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 6 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL : AgRg no AREsp 0001111-88.2001.8.26.0000 SP 2014/0223399-4

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 16 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL : REsp 174108 SP 1998/0033247-2